Anticoncepcionais injetáveis

Muitas mulheres preferem os anticoncepcionais injetáveis, que são à base de estrógenos e progestágenos, ao invés dos comprimidos orais.

Diferente das pílulas orais que utilizam estrógenos sintéticos, os estrógenos dos injetáveis são naturais e possuem menos efeitos colaterais, em comparação com os comprimidos orais.

Os estrógenos que são geralmente usados nos anticoncepcionais injetáveis são o cipionato de estradiol, enantato de estradiol ou o valerato de estradiol e os progestágenos utilizados são o acetato de medroxiprogesterona, enantato de noretindrona e o aetofenido diidroprogesterona.

A maior vantagem de usar o anticoncepcional injetável é que a mulher não precisa lembrar todos os dias de tomar a pílula, o que evita os comuns esquecimentos.

O mecanismo de ação é igual ao do contraceptivo oral e a sua eficácia é imediata. A mulher precisa ter certeza que não está grávida para utilizar o método injetável. Pode ser iniciado em qualquer dia do ciclo, mas o ideal é que seja aplicado entre o 1° e o 7° dia do ciclo menstrual.

Há também os injetáveis trimestrais, que é composto por acetato de medroxiprogesterona de depósito e aplicado por via intra-muscular.

Os seus efeitos colaterais mais comuns são irregularidades menstruais ou amenorréia e ganho de peso além de enxaqueca, dor nas mamas e redução da libido. Deve ser reaplicado em 90 dias.

Leia também:

Anticoncepcionais de baixa dosagem
  • Anticoncepcionais mais usados
  • Anticoncepcional level bula
  • Como faço teste de gravidez caseiro ?
  • Engravidar tomando anticoncepcional
    Tags: ,

    Deixar um Comentário

    Enviar Comentário

    © 2011 Assuntos Gerais. Todos os direitos reservados.